Na academia a gente aprende bem mais do que parece: conhecer o próprio corpo

Tem uma coisa que eu sempre curti fazer é academia. Mas não, obviamente, pelas razões que muitas pessoas pensam. É engraçado quando as coisas vem naturalmente pra você. E, obviamente, sabendo fazer e – o mais importante – do por que você está fazendo essa atividade é o principal motivador e o que leva ao sucesso que se espera de um processo que é longo. Não é, entretanto, o que eu vejo diariamente.

Não sou exatamente um rato de academia mas sou bem regular. É algo que me mantém motivado, que me faz me sentir bem comigo mesmo e ver que eu posso me superar. Aliás, isso é o que me norteia. Sempre procuro me desafiar. E achar desafio em cada coisa pequena. E ver que tudo pode melhorar quando a gente se determina a isso.

Mas, voltando ao começo, não é bem o que eu vejo diariamente. Vejo muita gente indo a um ginásio sem saber exatamente o que quer. Sem se desafiar, sem descobrir seu potencial. E atingir o objetivo queira – e eu desconfio que o maior deles seja emagrecer. É a maior auto-ajuda que alguém pode fazer por si mesmo.

Conhecer o corpo resolveu, por exemplo, problemas de imagem

Pretendo em algum tempo falar um pouco sobre a minha experiência pessoal nisso. E como eu mudei o meu próprio pensamento de modo a fazer com que as coisas passassem a ter sentido pra mim. Não é tão simples assim, mas tudo só faz sentido pra gente quando passamos a definir exatamente o por que e os caminhos que estamos tomando para obter o resultado que queremos.

Todavia, se posso ajudar alguém que venha e leia esse site, é por que que já chegou aqui e viu que precisa refletir e pensar em seus objetivos e repensar a sua estratégia de mudanças. Não seja alguém que gasta dinheiro com academia pra ficar digitando no seu celular e atrapalhando quem, de fato, está lá e leva aquilo a sério.

É bom considerar essas possibilidades também como o fator que atrasa suas conquistas.

Comente com Facebook

Written by Israel Anderson

Jornalista por formação, cineasta por estudos e curioso por natureza. Internet por paixão.

Deixe uma resposta