diversidade

Viva em cores! Celebre a diversidade!

Hoje, 17 de maio, celebramos o IDAHOT, o dia internacional contra a Homofobia e Transfobia. E de celebrar a diversidade.

Há exatos 27 anos atrás, a ONS tirou a homossexualidade do rol de doenças psiquiátricas. É uma data que precisamos sempre relembrar. É o dia que ficou conhecido como IDAHOT. Em inglês, significa o Dia Internacional Contra a Homofobia e Transfobia.

Desses 27 anos tivemos muitas conquistas. Maio, por sinal, é um mês especial para a comunidade LGBT brasileira. É nesse mês que celebramos a histórica decisão do STF do dia 5 de maio de 2011 que estendeu aos casais homoafetivos o direito de união estável. E, dois anos depois, em 14 de maio de 2013, tivemos a histórica decisão do Conselho de Justiça Nacional liderado pelo então presidente do STF, Joaquim Barbosa, que obrigou os cartórios de registro civil a celebrarem casamentos homoafetivos.

Obvio que há um longo caminho pela frente. Ainda temos muito preconceito. Ainda temos de provar que somos mais do que apenas uma preferência sexual. Ainda temos de provar que não há nada de errado com essa preferência. E ainda temos de provar que somos iguais a todos. E, o principal, ainda temos de lidar com a estupidez das pessoas em querer nos rebaixar pelo preconceito.

A homofobia ainda é um problema enorme no Brasil. Pessoas morrem por causa disso. Pessoas são agredidas por que os discursos inflamados de religiosos e políticos acionam o que as pessoas tem de preconceito e ódio. Quem deveria pregar o amor nos odeia. E diz que Deus nos odeia apenas por sermos quem somos e por que vivemos e existimos.

Mas, sobretudo, essa data de 17 de maio é uma data para celebrarmos a diversidade. A diversidade que nos faz plurais, que mesmo diferentes ainda somos humanos e ainda sentimos e amamos. E é essa a própria diversidade que faz o mundo ser como ele é. Mesmo que tentem torná-lo todo igual ou uniforme.

Por isso celebremos a diversidade. Estamos em um momento em que nossos direitos estão ameaçados. Mas celebrar as nossas conquistas é uma forma de consolidar tudo o que já conquistamos. E de que tudo vamos ainda conquistar.

 

Comente com Facebook

Written by Israel Anderson

Jornalista por formação, cineasta por estudos e curioso por natureza. Internet por paixão.

Deixe uma resposta