É muito dolorido você saber que problemas com ansiedade te levam a uma depressão

Eu estive ausente há quase uns 15 dias. Sim, é verdade. Muita coisa tem acontecido comigo e eu não tive basicamente nenhum tempo para racionalizar. Apenas para agir. Sim, crescer envolve muitas coisas. Especialmente amadurecer, administrar dinheiro e casa e ainda arrumar um tempo para você mesmo. Tudo acontece ao mesmo tempo. A ansiedade é uma droga. A gente não sabe bem o que fazer com ela. E as vezes nem as causas dela. Aquela coisa que vai oprimindo o coração e nos causando taquicardia.

Ansiedade por ter inúmeros problemas a resolver mas nenhum recurso para saná-los; ansiedade que vem de dentro e dói demais. E que causa estresse. Como isso pode acontecer sem que a gente tenha qualquer controle sobre essa sensação? Eu não sei a resposta. Sei que crises de ansiedade sempre levam a uma de depressão por que não atingimos aquelas expectativas que nós mesmos nos colocamos. Ansiedade é a gente exigir demais de nós mesmos sem nenhuma razão aparente, apenas para provar que somos capazes de alguma coisa. Eu ainda me pergunto por que isso acontece.

Já sei que não há nenhuma resposta pra isso. Sei que no momento eu me sinto mais perdido do que nunca. Estou tão perdido quanto a situação atual do Brasil. Essa situação ainda não aparenta ter uma solução. Todos os dias eu acordo e desejo que esse pesadelo acabe. Por que se está difícil viver dentro de todo esse caos no país, imagine quando esse caos está dentro da sua própria vida. Isso a gente não sabe como ou quando vai terminar. Apenas sabemos que é uma sensação que exige ser sentida. Não há como escapar. No máximo, retardar.

ansiedade e depressão

Sentindo perdido e sem saber que caminho tomar

Ainda procuro uma forma de aliviar a ansiedade e evitar as crises de depressão. Mas ver aquilo que você planejou desmoronar perante dos seus próprios olhos e você sem poder fazer nada a respeito não é uma das melhores sensações que uma pessoa pode sentir. Dói. Exige ser doído. Exige que a gente repense e reaprenda a viver, adaptar-se a novas circunstâncias. Mesmo que elas sejam desfavoráveis.

O bom é que isso passa. Como tudo na vida. E tem algo a ensinar. Só não sei se terei condições de aplicar esse aprendizado. É muita coisa para pensar e agir. E mesmo que outras pessoas ajudem, isso não é um problema que eles possam agir ou ajudar. Ninguém entende bem como é viver isso se não sentir a mesma coisa. Mas não desejo que isso aconteça com ninguém.

Quanto a mim e as minhas ausências são apenas por que eu preciso replanejar, redesenhar, reconstruir as bases da minha vida. E encontrar um caminho para seguir. Ainda não sei onde achá-lo. Mas ele vai aparecer. Ele precisa aparecer. Estou desesperado em busca dele.

 

Comente com Facebook

Written by Israel Anderson

Jornalista por formação, cineasta por estudos e curioso por natureza. Internet por paixão.

Deixe uma resposta