O entendimento desse grave momento do Brasil não é por acaso. Ele é o resultado de anos de uma política mesquinha.

Os últimos momentos da vida política nacional estão sendo bem agitados. Michel Temer está em uma encruzilhada enorme de onde não tem por onde sair. Ele está sem saída. Suas opções de reconstrução de governo são absolutamente nulas. As reformas que eram algo que ele poderia se encaminhar foram suspensas. O momento do Brasil é muito grave. Nunca havíamos vivido tamanha instabilidade. Nem mesmo nos derradeiros momentos de Dilma.
As horas finais da agonia do Temer vão se aproximando mas passarão lentamente. Temer não quer renunciar. Não que ele não deseje isso no íntimo dele. Provavelmente ele queira mesmo chutar o balde e ir embora. Mas ele vai ficar e ver a base dele se esfacelando completamente. Do PSDB ao menor partido da base, um a um, os veremos sair aos poucos nos próximos dias.

Temer não quer renunciar por que a renúncia implica em duas coisas: a primeira, é ele admitir que ele cometeu os crimes do áudio; a segunda, ele perder o foro privilegiado dele. Antes da bomba da JBS, ele até poderia dizer que ia se salvar no TSE. Depois dessa, Não há a menor chance. E Temer sabe disso. Tanto sabe que ele preferiu deixar nas mãos da justiça. Temer sabe que ele não tem mais salvação. Ele acabou. Se esfacelou. Se f*.

Diferente da Dilma, que saiu por impeachment sem haver cometido nenhum crime mas que teve a firmeza e a dignidade de ir até o final e ainda sim não se provou nada contra ela. Temer foi pego na cena do crime. Não há defesa pro flagrante dele. Ele foi gravado, interceptado, tem as digitais dele no meio. Nunca um presidente do país havia passado por tamanha vergonha. É vergonhoso ver o que o Brasil desceu a níveis tão baixos. Temer é só a amostra da decadência desse período. Temer escolheu ser renunciado. Pelo TSE ele será cassado. Isso será em poucos dias. O julgamento final já está marcado.

O vídeo do Gregório Duvivier é bem interessante pra entender o contexto.

Comente com Facebook

Written by Israel Anderson

Jornalista por formação, cineasta por estudos e curioso por natureza. Internet por paixão.

Deixe uma resposta