Cena da novela "Haja Coração", uma continuação da novela "Sassaricando". É uma das primeiras novelas da Globo nesse novo esquema.

Cena da novela “Haja Coração”, uma continuação da novela “Sassaricando”. É uma das primeiras novelas da Globo nesse novo esquema. Reprodução TV

A internet impôs uma diminuição da novela. E isso é bom.

 

A Globo iniciou uma nova mudança logística em suas produções de novela: para evitar enrolação e custos desnecessários, reduzirá a duração das novelas para 35 minutos diários e com, no máximo, 160 capítulos – algo em torno de 4 a 5 meses no ar.

A mudança da Globo não é bem novidade. Aliás, é mais um retorno ao passado do que novidade. Quem acompanha as reprises de novela no canal Viva já reparou que as novelas antes tinham uma duração de capítulos diária bem menor. Inclusive era mais fácil de acompanhar por que você não se sentia tão preso a televisão pra isso.

Ao longo do tempo, no entanto, a duração dos capítulos foi aumentando pra poder tornar a novela flexível. Por exemplo, aumentar ou diminuir um capitulo de acordo com a demanda de audiência. É bem nesse sentido, aliás, que tem caminhado a produção da Record. Pelo menos era.

 

Diminuir a novela melhora os custos e evita prolongamentos desnecessários

 

Os motivos expostos, de acordo com o Notícias da TV é a diminuição dos custos e o fim das barrigas dos capítulos. A barriga, em linhas gerais, é a fase de uma história onde as coisas não andam. É algo feito apenas para manter espaço ou encher o tempo. Não é algo essencial a história. Tanto não é que, no final, quando reprisadas, essas novelas costumam cortar as cenas que são desnecessárias e nada alteram a história.

Mas, acredito eu, há outro motivo pelo qual a Globo tomou essa decisão: a concorrência. Não com os demais canais de TV, mas com a internet. Sim, o consumo de streaming de vídeo é algo que tem aumentado nos últimos anos, graças a popularidade do Netflix e os vários canais do Youtube que fornecem conteúdo e produções mais elaboradas com histórias mais centradas. Além, obviamente, das vendas de smartphones e smarTVs que já trazem as aplicações instaladas.

Recentemente, a Globo criou um aplicativo semelhante, indo no mesmo sentido: procurar oferecer conteúdo na internet para quem não quer mais assistir TV. Assim, acabou aderindo a onda, mas não no mesmo sucesso ou medida dos serviços estrangeiros. Até por que assistir a um capitulo de novela de quase 70 minutos é, além de cansativo, um enorme consumo de dados. Especialmente em internet móvel.

Ao que parece, resolveram entender que é melhor fazer uma novela mais consistente e enxuta porém com duração menor e mais em conta do que em fazer um filme diário que hoje já é cansativo de assistir.

Ao menos isso eles pensaram. As coisas evoluem. Mesmo que tentem atrasar essa evolução.

Comente com Facebook

Written by Israel Anderson

Jornalista por formação, cineasta por estudos e curioso por natureza. Internet por paixão.

Deixe uma resposta