invisível

Se sentir invisível é assim…

Na hora do aperto é que sabemos que estamos sozinhos. Eu to absolutamente sozinho.

É um desabafo sim. Eu sei que nem todos gostam de ler o que eu escrevo aqui, mas, f-se, eu não tenho a obrigação de produzir conteúdo super-positivo. Até por que eu não tenho motivos pra isso. Eu tenho me sentido tão invisível, ignorado, como se eu não fosse humano e não tivesse sentimentos também. E necessidades.

Eu sei, eu não sou uma pessoa empática. Sei que ninguém se compadece do que eu falo aqui, mas se eu não falar isso também vou me afogar. Eu sei que isso não vai mudar nada na prática. Não vou ganhar dinheiro ou me darão empregos ou vão se compadecer de todo o problema que eu tenho vivido.

Mas é algo que é preciso falar quando você se sente ignorado pelas pessoas. Mesmo que elas não seja tão próximas a você. No fundo, as redes sociais acabam criando muito mais que bolhas sociais. Elas são apenas o reflexo da nossa invisibilidade. Se eu me sinto invisível e ignorado isso não é diferente da minha própria vida fora da internet.

E ser ignorado pelas pessoas é a pior sensação que uma pessoa pode ter. Você se sente desumanizado. Se sente afastado de sua essência humana. Se sente excluído. Se sente um nada. Ninguém vive sozinho. Nem animais vivem sós. Alguns vivem em grupos. Outros vivem com humanos.

Não falo que as pessoas ou todas as pessoas deveriam falar ou me responder. Ninguém é obrigado a isso. Mas ninguém deveria agir com tanta indiferença quando você as procura pedindo alguma ajuda.  Não sou vingativo e não faço com ninguém aquilo que fazem comigo. Olho por olho já se provou ineficiente pra melhorar a vida por aqui.

Só peço que muitas pessoas que hoje não estão em uma situação de dificuldade e necessidades haja indiferentemente com você. E o deixe ainda mais invisível do que você já se sente. Eu sei que por mais falta de empatia que eu tenha, eu ainda mereço um minimo de respeito.

E respeito não é algo que deveria ser negado as pessoas como ele tem sido negado a mim.

Comente com Facebook

Written by Israel Anderson

Jornalista por formação, cineasta por estudos e curioso por natureza. Internet por paixão.

1 Comment

Preston

A sensação é ruim, já passei e as vezes passo por isso mas o tempo ensina a tua a acostumar-se, também viver cercado por idiotas não é nada bom e muitos possuem ideias rasas ou pouco ajuda.
Parabéns pelo teu blog, pois possui um bom conteúdo, és muito realista.
Sucesso para sí e como eu digo “Faça tu a sua sorte” melhor é fazer do que depender, pois depender da sorte é imprevisível, construir o próprio caminho é bom mesmo quando há vários fatores contra mas a tempestade passa, assim como a noite dura um bocado de tempo e vem a luz.

Reply

Deixe uma resposta