Suceder é algo que todos nós queremos da vida mas não somos capazes sozinhos de fazer isso.

Esses dias, navegando pelo youtube, me deparei com um vídeo sobre as teorias relativas sobre o sucesso que realmente eu não pensaria muito sobre. Mas isso é importante para eu entender como tem sido a minha própria vida até aqui e que suceder não é bem o que eu tenho conseguido fazer com ela. E é isso que eu preciso refletir hoje.

Sim, esse vídeo é em inglês (e, sim, eu entendo e compreendo inglês não com perfeição por que eu não tenho como praticar diariamente, mas, sim, eu sei bem esse idioma) e se você quiser ver, basta clicar em legendas que aparecerá a tradução para o português.

É o vídeo de um canal de listas e curiosidades. Mas com várias bases bibliográficas, que servem para dar base a todas as teorias apresentadas ali. Dos 10 itens apresentados na lista, o item 8 é o item que mais me tocou como pessoa. E o que mais me fez pensar em como o fracasso gira ao redor de mim sem que eu possa fazer muito sobre isso.

Já disse em outros posts que eu não sou a pessoa mais empática do mundo. Eu sei que quase ninguém vai muito com a minha cara. Eu sei que desperto nos outros muito mais coisas negativas do que positivas. Até por que eu sou bem questionador e curioso. É difícil que eu aceite as coisas de primeira. Por que sempre vou tentar entender o objetivo de algo.

Sei que além dessa alma curiosa, as pessoas em geral sempre me acham desinteressante e chato, além de calado. É verdade, não sou de conversar. Sou sempre na minha. Não vou na academia, por exemplo, para bater papo ou socializar. Não vou também ao cinema pra conversar. Sei que por isso eu to sempre sozinho. E por eu estar sempre só, eu tenho também dificuldade em lidar com pessoas.

 

suceder

Suceder depende de apoios e sem eles não é possível fazer isso.

Como suceder sem saber lidar com as pessoas ou saber que exigem demais de você?

Pra mim é até fácil lidar com máquinas. Não com pessoas. As pessoas, no entanto, vivem em sociedade e é isso que o vídeo me fez pensar. A diferença de apoio que as pessoas recebem ao longo da vida fazem diferença como as pessoas conseguem suceder em suas vidas.

Se eu for contar com os suportes e apoios que eu tive na vida, eles foram absolutamente mínimos. Sempre precisei lidar com tudo sozinho. Muitas vezes nem por que eu queira, mas por que é a unica coisa que me resta. Simplesmente cansa pedir ajuda e ser ignorado. Uma hora simplesmente cansa essa rotina. A gente aprende a lidar com as limitações. Mas não aprende a lidar com a indiferença.

Não importa se alguém seja uma mente mais brilhante possível. Sem todos os apoios necessários a suceder, ninguém vai longe. É isso que eu tenho cisto na minha realidade diária comigo mesmo. Não tive os suportes necessários antes e temo que seja muito tarde para consegui-los agora. Não é nem um pouco bom se sentir assim.

Mas como lidar com isso? Não consigo fingir ser quem eu não sou. Não consigo agir como se eu tivesse forçando alguma coisa. Assim como a ansiedade é um problema que ronda a minha existência, se eu não me sentir pressionado, eu não vou me sentir ansioso. O mesmo se aplica em todas as demais relações sociais.

Já pensei em maneiras de passar por cima disso, mas não encontrei soluções. Nada parece funcionar. Por que as pessoas simplesmente não aceitam que nem todos são iguais ou precisam agir dentro de um padrão? A vida e a sociedade, incluindo as vidas pessoais e profissionais, seriam muito melhores.

veja o vídeo que eu mencionei.

Comente com Facebook

Written by Israel Anderson

Jornalista por formação, cineasta por estudos e curioso por natureza. Internet por paixão.

Deixe uma resposta