O sucesso de algo sempre demora, mas há indicativos que algo está indo bem

Depois de 3 semanas fazendo esse site, lançar e divulgar. Admito, ainda to falhando na divulgação. Olho os resultados obtidos nessas 2 semanas e meia e vejo que ele tem tido sucesso. Eu sei que é cedo demais pra falar de sucesso como definitivo, mas os números obtidos até agora são animadores. E bem animadores. Me fazem pensar em levar a sério isso como um trabalho profissional.

Em 2 semanas e meia obtive uma média de 1300 visitas, 23158 page loads e uma média de permanência de 7 minutos e meio. Parece pouco pra você? Pra mim, não. Especialmente com o meu histórico de internet, já fui lido na página principal do UOL quando ainda tava no Natelinha.com.br, já tive bastante acesso em vários artigos em outros sites e em tentativas próprias. A minha ultima tentativa, em 2009-2011 eu tinha uma média de 40 mil visitas. E, isso, apenas escrevendo.

O sucesso de um site se mede via métricas e estatísticas

Gráficos usados para medir audiência em sites

Sim, eu to na internet desde a época que isso aqui era só mato. Final da década de 90, começo dos anos 2000, a gente só usava internet discada e só podia navegar de noite. Construíamos sites em front-page ou então exportávamos nele depois de editar no Word ou Power Point. Fazia posts em fóruns de televisão em época que isso não era tão comum, mas era a única forma que a gente tinha pra falar com as pessoas. Não tinha nem smartphone!

Isso tudo mesmo na época que eu comecei a estudar jornalismo. Apesar de já haver disciplinas voltadas para internet, nem lá se podia imaginar o sucesso e todas as mudanças que essa mídia traria para o mercado editorial. Nem redes sociais tinham a mesma penetração que elas tem hoje. O maior sucesso nessa época, indubitavelmente, era o Orkut. E nem no mesmo nível do Facebook atualmente.

E como achar que não é sucesso uma empreitada de 2 semanas e meia? É claro que é.

Ainda não to produzindo o conteúdo que eu gostaria de produzir. E nem na frequência que eu queria. Parte por que eu to sem estrutura pra isso: sem câmera, sem editores, sem dinheiro pra investir. Parte por que eu ainda preciso achar um foco.

Já falei disso nesse post aqui. Ainda to sem um foco específico, ao mesmo tempo que não quero me limitar a um tema só. Sei e conheço tanta coisa, acho que daria pra falar de tanta coisa, talvez só devesse organizar melhor isso. Mas espero que em poucos meses eu já tenha isso organizado e possa produzir mais e atrair uma audiência mais fidelizada. A internet, nesse ponto, não difere muito da televisão.

Só depois de fidelizar uma audiência é que o retorno financeiro do meu investimento em tempo vai ser compensado. E pra isso tudo só o tempo e minha disposição em produzir conteúdos de qualidade é que vai dizer. Por hora, eu tenho obtido resultados bem positivos pra duas semanas. E isso me anima bastante a continuar.

Já tenho alguns planos, obviamente, mas nenhum deles ainda estão certos pra sairem do papel: como podcasts, vídeos no youtube e tantas outras coisas que definem as mídias digitais e as próprias redes sociais. Tudo dependerá, basicamente, dos retornos que eu obtenha nesse site. E pra isso eu conto com você. Eu sei que não tenho falado sozinho, mas sem ter seu retorno, fica parecendo assim.

Se você costuma me visitar, curtir quando eu compartilho conteúdos no Twitter ou no Facebook ou mesmo no Youtube, peço que você ajude a espalhar esse site. Só assim é que essa audiência vai crescer. E é com você que eu conto nessa nova empreitada.

Posso contar com você?

Comente com Facebook

Written by Israel Anderson

Jornalista por formação, cineasta por estudos e curioso por natureza. Internet por paixão.

Deixe uma resposta