Esse vídeo chegou fazendo barulho por causa da temática homossexual

 

Nos últimos dias, um vídeo tem corrido o Facebook. Sejam pelos comentários positivos, sejam pelos comentários negativos. Mas, acima disso, o melhor do vídeo de Thiago Di Melo está na representatividade que ele tem. E, daí, as críticas aparecem.

O vídeo conta a história de dois rapazes, namorados, que vivem juntos há algum tempo. Até que um deles começa a ter problemas no coração e precisa de um transplante de coração. O transplante não chega e o rapaz acaba falecendo na espera pelo transplante.

Até aí não é nada demais. Na verdade. é uma história muito simples. Há vários cantores LGBT no cenário musical internacional. Meus preferidos, Steve Grand e Eli Lieb. Ambos tem histórias até bem mais elaboradas que a de Thiago Di Melo.

A representatividade do vídeo está em dois aspectos: é uma música sertaneja. Para quem conhece a cena musical sertaneja bem a fundo sabe bem que esse gênero não é um dos mais bem abertos a essas questões. E o outro aspecto é justamente o retrato de um casal gay masculino. Dentro de uma cultura que é difícil haver maiores manifestações de apoio a LGBTs.

Apesar das escolhas, de acordo com muito do que eu observei no facebook se centrarem na escolha de homens másculos e padrões para representarem um casal de rapazes no vídeo. Não que as críticas a essas escolhas não sejam contundentes – e elas são – mas centrar apenas nisso também não é nem um pouco saudável.

É positivo ver que há, nem que seja um começo, a representatividade da diversidade sexual e afetiva. Nisso está o mérito da composição de Thiago Di Melo. Ao resolver contar a história usando essa representação, certamente, os ecos foram bem longe. Talvez bem mais do que o próprio cantor esperava.

Por que, de fato, é um pequeno passo. De muitos.

E assumir isso não é um problema. Mas uma virtude.

E como eu sei que vocês querem ver esse vídeo. dê o play ai e curta.

Comente com Facebook

Written by Israel Anderson

Jornalista por formação, cineasta por estudos e curioso por natureza. Internet por paixão.

Deixe uma resposta